Entrevista de Daniel Oliveira com António Garcia


O piloto brasileiro, Daniel Oliveira, este ano a competir no IRC ao volante de um Peugeot 207 S2000, deu uma interessante entrevista a António Garcia.

A temporada de 2010 do jovem piloto brasileiro, Daniel Oliveira com o co-piloto Carlos del Barrio aos comandos do Peugeot 207 S2000, começou no mítico Rally de Monte Carlo com um 21º lugar.

Seguiu-se depois o Rally de Curitiba e frente ao seu público alcançou o 7º lugar, ocupando o 12º lugar com os dois pontos conquistados no Brasil.

Disponível e simpático, assim como toda a sua estrutura, aqui deixa algumas palavras sempre com o espírito aberto e sem “vaidades”, mas que reflectem uma grande força de vontade!


1) Motores Magazine – António Garcia: Com a época de 2010 já a decorrer e agora que está confirmada uma temporada bem recheada de provas, que impressão tem o jovem piloto Daniel Oliveira depois das primeiras provas disputadas?
Daniel Oliveira: Muito boa, estou realmente muito contente por poder disputar todas essas provas este ano. Acho que o desafio é difícil, mas sei que essas dificuldades serão essenciais para a minha apresdizagem.

2) Mm: Eventualmente mais habituado aos pisos de terra, qual o impacto de começar a presença no IRC de 2010 logo numa prova mítica como o Monte Carlo, mais a mais em pleno inverno na Europa e com gelo e neve?
Daniel Oliveira: Mônaco foi realmente impressionante. Acho que ter começado em Monte Carlo foi muito bom para mim. Foi um aprendizado único, por causa das condições da prova, como gelo e neve, as quais eu nunca havia enfrentado, com exceção ao treino que fiz na Áustria, dias antes do rali. Por isso, para mim serviu como uma grande experiência. E o facto de ter chegado ao fim da competição me passou muita autoconfiança para as provas seguintes.




3) Mm: O que mudou no piloto Daniel Oliveira das participações nos ralis em 2009 para o piloto brasileiro a participar num campeonato internacional com a projecção do IRC?
Daniel Oliveira: Acho que no final do ano passado comecei a amadurecer um pouco como piloto, estou conseguindo segurar mais a ânsia de querer acelerar a qualquer custo e parar para analisar mais as situações para poder aproveitá-las de uma maneira melhor. Com certeza, dessa forma, cada vez mais estou conseguindo ser mais rápido e, consequentemente, absorvendo mais experiência.

4) Mm: E o que melhoras-te como piloto, após as três primeiras provas?
Daniel Oliveira: Meu navegador Carlos del Barrio tem me ajudado muito no aprimoramento das notas. A experiência do Carlos também está sendo um factor fundamental na minha aprendizagem.

5) Mm: Como encaras e que objectivos para as próximas provas e o resto da temporada?
Daniel Oliveira: Da mesma forma, tentando terminar todas as provas e melhorar rali por rali, sempre dando o meu melhor.

6) Mm: Sendo um piloto jovem e que, como é natural, iniciou a sua carreira no Brasil, gostaríamos de conhecer mais pormenores da mesma.
Daniel Oliveira: Na verdade meu começo não foi no Brasil. Pelo fato de o Brasil não ter muita expêriencia em rali, eu me direccionei para a Argentina. Fiz o primeiro ano em 2009, na categoria N4 do campeonato argentino. Tive um começo um pouco conturbado, acidentes, furos de pneu. Mas também, é claro, obtive bons resultados. O excesso de erros, eu diria que foram por dois factores. Primeiro, o levantamento, já que por não ter feito nenhuma prova no Brasil não tinha qualquer experiência em fazer levantamento. Segundo, a ansiedade em querer ir rápido sem estar pronto o suficiente, tanto pelas notas como pela própria falta de experiência.


7) Mm: Sendo um piloto e uma carreira em evolução, que pretendes fazer esta temporada que não foi feito até agora? O que te faltou?
Daniel Oliveira: Nada. Acho que estamos no caminho certo. A única coisa que poderíamos fazer a mais, eu diria, seriam treinos prévios às corridas, mas infelizmente nem sempre é possível.

8) Mm: Que provas para este ano, nomeadamente, após a participação nas Canárias?
Daniel Oliveira: Tenho confirmadas minhas participações nas etapas da Bélgica, Ilha da Madeira, Açores, Sanremo, Escócia e Chipre, pelo IRC, e Bolívia, Uruguai, Chile, Paraguai e Argentina, pelo Sulamericano.

9) Mm: Alguma motivação especial em correr nas provas portuguesas do IRC?
Daniel Oliveira: Com certeza. Já venho assistindo aos vídeos das provas da Madeira e dos Açores há algum tempo e achei fascinante, com lindas paisagens e trechos muito difíceis. Gosto de dificuldades! Sempre se aprende muito com elas.




10) Mm: Como esperas a chegada dos pisos de asfalto?
Daniel Oliveira: Muito bem. Eu não tenho muita experiência, porém gostei de andar em asfalto. Em Monte Carlo chegamos a ter especiais de completo asfalto e acho que me adaptei rapidamente.

11) Mm: Relativamente à equipa, carro e co-piloto para esta época, o que te oferece dizer?
Daniel Oliveira: Minha relação com a equipa tem sido muito boa até agora. O Manfred (Stohl) vem fazendo um óptimo trabalho comigo e não tenho do que me queixar. Em relação ao co-piloto, estou muito feliz por ter encontrado o Carlos del Barrio, estamos nos adaptando bem e melhorando prova a prova.

12) Mm: Montar um projecto internacional não é fácil, que futuro?
Daniel Oliveira: Ainda é cedo para falar do futuro. Tratarei de dar o meu melhor para atingir meus objetivos. Sei que a tarefa de andar entre os ponteiros não é fácil, mas trabalharemos para isso.

Resta-nos agradecer a disponibilidade e o interesse demonstrado e desejar os nossos votos para os maiores êxitos numa carreira que só agora começou, mas que promete!


António Garcia



0 comentarios:

Publicar un comentario

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Diseño:

Páginas vistas en total

Ultimas noticias

Sigue las noticias por mail

  © Diseño By Puma Design by 2009

Back to TOP